Jales Valquer/Framephoto/Estadão Conteúdo 66248457 7660 42fc 91a2 751a7ef5477e Aguirre não está satisfeito com a situação do time

Após o empate por 0 a 0 com o Atlético-PR, sábado, no Morumbi, pela 30.ª rodada do Campeonato Brasileiro, o técnico do São Paulo, Diego Aguirre admitiu que a disputa pelo título ficou mais distante. A equipe acumula seis jogos sem vencer e é a quarta colocada, com 53 pontos. O líder Palmeiras, que neste domingo enfrenta o Ceará no Pacaembu, pode aumentar a vantagem na ponta da tabela para nove pontos.

"O problema são as expectativas. Em março, abril, ninguém poderia imaginar que iria brigar por título. Passaram meses, falavam que éramos candidatos. Acho que não éramos tão fenômenos nem tão ruins como agora. É normal. Vamos continuar lutando para ver em que lugar ficamos. Não gosto de tantos elogios, como era no momento, e às vezes as críticas também passam um pouco. Prefiro uma situação intermediária, e vamos ver no dia 2 de dezembro que conclusão podemos ter do São Paulo nesse campeonato", disse Aguirre.

Para o uruguaio, o São Paulo não pode se preocupar com os adversários. Nas últimas nove rodadas, o time venceu apenas um jogo. A queda de rendimento, inclusive, já ameaça a vaga direta na Libertadores de 2019.

"Não temos de pensar tanto na tabela, nos outros times, temos de pensar na vitória. Já falamos muito da tabela em todo o campeonato e não foi algo que ajudou", admitiu o treinador.

Diante da má fase da equipe, Aguirre também afirmou entender as vaias da torcida, que protestou bastante contra o time no empate com o Atlético-PR. "A realidade é que fizemos jogos muito ruins, e a expectativa era muito alta pelo título. É normal. Às vezes, vaia faz parte", disse.

O próximo jogo do São Paulo será sexta-feira, contra Vitória, às 19h30, no Barradão, em Salvador.