Fernando Dantas/Gazeta Press 52d9abe1 e87c 451b b155 42c59d11a1af

Um edema na panturrilha direita tirou Jadson das duas últimas partidas do Corinthians no Campeonato Brasileiro. A expectativa para o retorno do camisa 10 no clássico deste sábado, contra o São Paulo, em Itaquera, crescer na tarde dessa terça-feira, dia da reapresentação da equipe após a derrota para o Botafogo.

Recuperado no problema, o meia de 35 anos apareceu no campo do CT Joaquim Grava para dar sequência ao trabalho de transição. Sob o comando do preparador físico Fabrício Pimenta, Jadson deu piques, saltou e teve pouco contato com a bola.

Como o Majestoso está agendado para daqui a quatro dias, a esperança dos corintianos de poderem contar com o principal jogador do time na temporada foi renovada. Enquanto esteve fora, o veterano viu Pedrinho e Araos serem escalados em sua função. A dupla, no entanto, não teve muito sucesso.

Ao lado de Jadson, o lateral direito Michel Macedo fez o mesmo trabalho. Um pouco mais afastado, o atacante Gustavo Mosquito também realizou um treino específico acompanhado de Renê Júnior. A dupla, no entanto, fez simulações de jogo com bola, já em um processo mais avançado.

Os jogadores que não começaram ou que não foram aproveitados no último domingo trabalharam no campo e foram exigidos nas finalizações e em um mini-coletivo, em campo reduzido.

No mais, os paraguaios Ángel Romero (entorse no tornozelo esquerdo) e Sérgio Díaz (dores no joelho direito) ficaram no departamento médico. Emerson Sheik (dores musculares) e Douglas (pancada na coxa) cumpriram expediente na academia.

Nessa quarta, à tarde, Jair Ventura provavelmente terá a maior parte de seu elenco à disposição, em campo. Como o Corinthians não tem jogador suspenso para o clássico, o plano é correr com a recuperação daqueles que são dúvida e definir a escalação o quanto antes para que o time possa treinar junto, em campo. O Timão é o 12ª na tabela de classificação, com 39 pontos.