Foto: Ascom-Londrina 5f92d292 52cb 40e1 9ad4 81f4534ac84e

O jogo desta sexta-feira (16) seria uma decisão para o CRB. Em caso de insucesso, o time regatiano ficaria mais perto do rebaixamento, mas surpreendeu, jogou de forma inteligente e venceu o Londrina por 2 a 1 e depende apenas de si para garantir a permanência na Série B e de quebra, deixou o Londrina longe do sonho do acesso.

A vitória levou o “Galo” aos 45 pontos, provisoriamente na 14ª colocação e agora, decidirá a permanência em casa diante do Figueirense no próximo final de semana. Até um empate serve para o time alagoano, dependendo de uma combinação de resultados.

O Londrina por sua vez, segue com 55 pontos e terá de torcer  para que seus adversários diretos, Atlético Goianiense, Avaí e Goiás percam seus jogos e ainda vença o Guarani fora de casa.

O JOGO – 1º TEMPO

Bola rolando no Estádio do Café, as duas equipes começavam a se estudar, quando o CRB se lançou ao ataque e surpreendeu ao abrir o placar. Com dois minutos de jogo, Paulinho cruzou na área e encontrou Willians Santana livre, para confirmar a boa fase e cabecear para o fundo do gol.

O gol da equipe alagoana acordou o time da casa, que no lance seguinte ficou perto de empatar. Bola na área, a defesa do CRB não afastou e Dagoberto mandou no travessão, para desespero da torcida da casa.

A pressão era grande. O Londrina tinha a posse de bola, encurralava o CRB e assustou com Lucas Ramon e Germano, que assustaram o goleiro João Carlos. Mas aos 31 minutos, não deu para segurar.

Dagoberto entrou na área, se enroscou com Everton Sena e caiu na área. Pênalti para o Londrina. Dagoberto que havia perdido uma penalidade na última rodada,  mostrou confiança, bateu e deslocou o goleiro regatiano. Tudo igual.

CaptionFoto: Ascom-Londrina

 

Depois do empate, o Londrina tentava atacar, mas já encontrava um CRB mais seguro, marcando forte a saída de bola, administrando o resultado da primeira etapa. 1 a 1.

2º - TEMPO

Veio o segundo tempo e o CRB seguia com uma postura mais conservadora, jogando por uma bola para surpreender, enquanto o Londrina vinha com tudo para cima. Apesar da dificuldade para invadir a área da equipe alagoana, Higor Leite conseguiu assustar por duas vezes.

Os treinadores mudavam peças, as equipes tentavam se encontrar novamente em campo e quem se deu melhor nessas trocas foi o CRB. Aos 30 minutos, bola na área do time paranaense, a defesa não cortou e a bola sobrou para Willians Santana, principal jogador do CRB nessa reta final, mandar para as redes.

Festa regatiana no Estádio do Café e desespero do time e da torcida do Londrina, que ainda sonhavam com o acesso para a primeira divisão. O que se viu depois disso foi justamente a equipe da casa desesperada e o “Galo” jogando de forma inteligente, cadenciando o jogo e ganhando tempo.

Foto: Ascom-Londrina

 

O jogo entrou na reta final e a pressão só aumentou. Thiago Ribeiro e Dagoberto exigiram grandes defesas de João Carlos. Mas o melhor do goleiro alvirrubro ficaria para a última chance de perigo.

Bola na área do CRB, todo mundo sobe e a bola vai como um “foguete” para cima do goleiro regatiano, que defende no reflexo, a bola acerta o travessão e a defesa afasta. Os jogadores do Londrina pediram gol, mas a bola não entrou.

O CRB segurou o resultado, ficou mais perto da permanência na Série B e praticamente inviabilizou o acesso do Londrina. 1 x 2.