Divulgação/ATP Rs=w:350,h:263,i:true,cg:true,ft:cover?cache=true

Ex-número 1 do mundo, Andy Murray saiu em defesa das mulheres após a gafe do apresentador da cerimônia de entrega de prêmios da Bola de Ouro da revista France Football.

A norueguesa Ada Hegerberg, melhor do ano, recebeu o rêmio e o apresentador pediu para que ela rebolasse. A jogadora do Lyon e artilheira da Liga dos Campeões não gostou nada do comentário e saiu do palco.

Nas redes sociais, Murray disparou contra a atitude: "Outro exemplo ridículo de sexismo que existe no esporte.. Por que as mulheres devem aguentar tanta m...? O que eles perguntaram ao Modric (vencedor no masculino) e ao Mbappé? Imagino que algo de futebol. E quem pensa que estamos exagerando não é assim. Estou envolvido no esporte por toda minha vida e o sexismo que existe é inimaginável".