Divulgação/Twitter 99bcb0ae 6582 4767 b746 c2091f8eef0a

Cristiano Ronaldo prometeu fazer um exame de DNA e colaborar com a Justiça americana na investigação sobre uma acusação de estupro. As informações foram divulgadas pelo site TMZ, nesta quinta-feira (10).

A publicação afirma que a defesa de Cristiano Ronaldo se comprometeu a colaborar “100%” com as investigações. Kathryn Mayorga acusa o português por um suposto estupro em um hotel de Las Vegas, em 2009, após uma festa. O processo alega que o atacante da Juventus pagou cerca de R$ 1,5 milhão (na cotação atual) pelo silêncio da mulher.

O escândalo tornou-se público no ano passado. Kathryn Mayorga alega que, além da violência sexual, sofreu traumas psicológicos por conta do tempo em que ficou calada.

O que diz o processo

Os dois teriam se conhecido no Palms Hotel and Casino em 13 de junho de 2009. O jogador, a mulher e algumas outras pessoas teriam subido para a suíte, onde Ronaldo teria pedido que Mayorga fizesse sexo oral nele. Ao ouvir a negativa, Cristiano teria levado-a para a cama e a estuprado aos gritos de “não”.

Outra acusação

Depois da acusação de estupro, uma outra mulher foi as redes sociais falar sobre o jogador. Ex-participante do Big Brother de Celebridades na Inglaterra, a modelo Jasmine Lennard afirmou que manteve uma relação as escondidas com o craque português por dez anos. Segundo ela, sofreu abusos psicológicos e até ameaça de morte.

“O senhor Ronaldo não tem qualquer lembrança específica de conhecer a Srta. Lennard há dez anos ou em qualquer ponto da vida. Ele não teve relacionamento com ela e qualquer contato nos últimos 18 meses, como a Srta. Lennard sugere”, disse, em comunicado, a defesa de Cristiano Ronaldo.

O jogador já informou que entrara com um processo contra Lennard.