Armando Paiva Rs=w:350,h:263,i:true,cg:true,ft:cover?cache=true

O Flamengo assinou na manhã desta sexta-feira um Termo de Ajustamento de Conduta (TAC) junto ao Corpo de Bombeiros Militar do Rio (CBMERJ), no qual o clube se compromete a melhorar a estrutura contra incêndio e pânico do Centro de Treinamento do Ninho do Urubu em até 90 dias, a informação foi publicada inicialmente pelo canal 'Paparazzo Rubro-Negro'. A assinatura do documento libera totalmente o local, mas ainda não é o passo definitivo. A Prefeitura do Rio interditou o Ninho do Urubu no dia 27 de fevereiro por falta de laudos.

A assinatura do TAC foi feita pelo vice-presidente geral do Flamengo, Rodrigo Dunshee de Abranches, que voltou de licença, e pelo comandante-geral do Corpo de Bombeiros, Roberto Robadey Costa Júnior. Depois, os bombeiros foram realizar uma nova vistoria no CT.

No início da semana, o clube conseguiu uma liminar na Justiça que autoriza o uso do Ninho do Urubu para treinamentos do elenco profissional – eles estavam treinando na Gávea desde a interdição. Mas, apenas vestiário, campo, academia e refeitório podem ser utilizados. Os módulos de alojamento continuam fechados. A Justiça também manteve a proibição de que menores de 18 anos permaneçam no local.