Thiago Davino - Minuto Esportes E0e68ec7 6a28 4030 8665 1e49c9cf14c0 CSA x CRB

Depois de quatro empates sem gols, as redes voltaram a balançar num “Clássico da Multidões”. Melhor para o CSA, que na tarde deste domingo (14) venceu o CRB no Estádio Rei Pelé, gol de Robinho e abriu vantagem na decisão do Campeonato Alagoano.

As duas equipes voltam a se enfrentar no próximo domingo, dessa vez com mando de campo do CRB. Porém, a vantagem será do CSA, que joga por um empate para conquistar o Bicampeonato Estadual. Ao CRB, resta vencer por um gol para levar a decisão para os pênaltis ou dois gols para garantir a taça no tempo normal.

O JOGO – 1º TEMPO

Bola rolando e o CSA partiu para cima do CRB. Por duas vezes o time marujo avançou pelos lados, mas faltou a calma para finalizar, mas a defesa regatiana tomou sustos logo de início.

Logo depois foi a vez do CRB assustar e por muito pouco não abrir o placar. Ferrugem bateu falta, a bola desviou na barreira e acertou a trave do goleiro João Carlos.

A partida era lá e cá. O CSA foi ao ataque, Didira, carregou e passou para Patrick Fabiano, que bateu cruzado e parou em grande defesa do goleiro Edson Mardden.

Foto: Thiago Davino/MinutoEsportes

 

Depois do inicio elétrico, a partida caiu em ritmo e os dois times fizeram um jogo disputado, com faltas e baixas para ambos os lados. O zagueiro Ronaldo Alves sentiu dores no joelho e acabou sendo substituído por Gerson. Minutos depois, foi a vez de Felipe Menezes sentir dores musculares e deixar o campo, sendo substituído por Lucas.

Até o final do primeiro tempo as duas equipes pouco produziram e o placar se manteve em 0 a 0 no Rei Pelé.

2º - TEMPO

Na volta para o segundo tempo, quem começou melhor foi o CRB, que chegou com perigo e assustou o time do CSA. Ferrugem pegou sobra de bola na entrada da área e bateu forte para defesa do goleiro João Carlos, que mandou para escanteio.

No minuto seguinte porém, o CSA chegou e abriu o placar. Em falha de Ferrugem, o CSA armou o contra-ataque, Patrick Fabiano carregou pelo meio, tocou para Apodi, que escorou e viu Robinho bater cruzado, mascado, no canto direito de Edson Mardden. Festa azulina no Trapichão. 1 a 0.

Foto: Thiago Davino/MinutoEsportes

 

O CSA seguia melhor no jogo e por muito pouco não ampliou. Carlinhos bateu falta com muito estilo, a bola acertou o travessão e com o gol livre, Didira e Patrick deixaram a redonda passar.

Aos poucos o jogo voltou a ficar equilibrado. O técnico Marcelo Chamusca tirou Ferrugem que caiu de produção, principalmente depois da falha no gol adversário e colocou Hugo Sanches, que aumentou a produtividade do CRB na partida.

Na reta final do jogo, o CRB era melhor e pressionava, mas não conseguia chutar. Igor, Mailson e Zé Carlos tentaram, mas não conseguiram, comprovando a inoperância do “Galo” no ataque.

Final de jogo no Estádio Rei Pelé. CSA 1 x 0 CRB.