: ERIC GAILLARD / Reuters Rs=w:350,h:263,i:true,cg:true,ft:cover?cache=true

A passagem de Thierry Henry no comando do Monaco foi como um pesadelo para muitos jogadores do elenco. O meia Aleksandr Golovin afirmou que o clube não teve uma boa temporada no Campeonato Francês por culpa do treinador. Segundo o russo, de 22 anos, o ex-atacante não sabia treinar e só gritava com o elenco.

"Henry não matou o jogador que existe aqui dentro. Quando as coisas não funcionavam no treino, ele ficava nervoso e não parava de gritar, era desnecessário. Vinha para o gramado e nos mostrava como se treinava. Talvez ainda não tenha tirado a pele de jogador", recordou Golovin em entrevista ao site “Goal.com”.

Henry ficou apenas 104 dias no comando do Monaco. Em dezembro de 2018, véspera do jogo de seu time contra o Borussia Dortmund pela Champions League, o francês foi longe demais.

O treinador humilhou Loic Badiashile, goleiro de 20 anos da equipe, por não ter recolhido a cadeira para baixo da mesa ao final da entrevista coletiva que deram juntos.

O retorno do treinador Leonardo Jardim foi comemorado pelo meia. O russo afirmou que a chegada do técnico foi o exato momento que o time virou a chave e voltou a melhorar em campo.

"Quando Jardim regressou, também regressou o bom ambiente. Creio que Henry não se deu conta do peso de ser treinador. É muito mais difícil do que ser auxiliar", frisou.