Foto: Clic/RBS Rs=w:350,h:263,i:true,cg:true,ft:cover?cache=true

Ainda não foi dessa vez que saiu a primeira vitória do CSA no Brasileiro da Série A. O time alagoano foi até Florianópolis enfrentar o Avaí na Ressacada, soube sofrer a pressão adversária, criou oportunidades e acabou arrancando o empate em 0 a 0.

O resultado deixa o CSA na 17ª colocação com 3 pontos ganhos, à frente do Grêmio, do próprio Avaí e do Vasco. Na próxima rodada da equipe azulina joga novamente fora de casa, dessa vez contra o Internacional em Porto Alegre.

O Avaí por sua vez, está em 19º com 2 pontos e terá pela frente um confronto direto da zona do rebaixamento. No próximo final de semana o time catarinense enfrenta o Vasco no Rio de Janeiro.

O JOGO – 1º TEMPO

Bola rolando na Ressacada e como era de se esperar o Avaí tentou pressionar o CSA desde o início. Logo aos 4 minutos o time da casa chegou e arriscou, com Daniel Amorim que arriscou e mandou perto do gol de Jordi.

Aos poucos o CSA conseguia equilibrar as ações, mas tinha dificuldades na criação de jogadas. A primeira chance do time alagoano veio depois dos 15 minutos. Em jogada rápida pela esquerda, Matheus Sávio cruzou rasteiro na área e Madson desviou para fora.

A história do jogo era essa. O Avaí tinha maior posse de bola, rondava a área, mas não conseguia criar. O CSA tinha espaço para atacar, mas sofria na transição defesa, ataque e consequentemente as finalizações.

Final do primeiro tempo em Florianópolis. Avaí 0 x 0 CSA.

2º - TEMPO

O segundo tempo começou com a mesma cara do primeiro. Avaí com maior volume e o CSA procurando seus espaços. E por muito pouco o time alagoano não abre o placar. Invertendo os papeis do primeiro tempo, Madson tocou de cabeça e deixou Matheus Sávio livre, de frente para o goleiro Vladimir e parando no arqueiro rival.

Passados 15 minutos do segundo tempo os dois treinadores, Geninho do Avaí e Marcelo Cabo do CSA passaram a fazer mudanças. Vendo o CSA crescer, o treinador azulino colocou dois atacantes, apostando na vitória.

Robinho e Maranhão buscavam espaços, até arriscavam e tornavam o time azulino perigoso em campo. Apesar disso, o CSA era melhor defensivamente, mas ainda sofria com a falta de um meia de criação.

Nos minutos finais do jogo, o Avaí se lançou ao ataque e assustou por duas vezes. Primeiro, Jones Carioca avançou livre e quando ficaria de frente para o goleiro, Celsinho cortou o perigo. E na ultima chance do jogo, Lourenço arriscou e bateu forte para defesa em dois tempos de Jordi. Final de jogo, 0 a 0.