Foto: Arquivo Pessoal Rs=w:350,h:263,i:true,cg:true,ft:cover?cache=true Alessandrio e Flácia

A rotina de quem pratica atividades físicas e esportivas é sempre movimentada. Acordar cedo, utilizar o horário do almoço ou treinar depois de um dia inteiro de trabalho não é fácil e por isso, uma companhia é sempre bem-vinda, principalmente quando se trata do companheiro ou companheira.

Os casais seguem com a sua rotina e o amor estará aflorado no próximo 12 de junho, Dia dos Namorados. O CadaMinuto Press trouxe as histórias de três casais que vivem no mundo do esporte e das atividades físicas.

QUANDO OS DISPOSTOS SE ATRAEM

A história do casal de namorados, Keel Pinheiro e Thales Albuquerque pode render um filme. Apaixonados pelas atividades físicas, se conheceram nos momentos mais difíceis das suas vidas.

Keel e Thales (Foto: Arquivo Pessoal)

Os dois foram diagnosticados com câncer e se aproximaram durante o tratamento. Entre uma sessão e outra de quimioterapia, descobriram o amor pelo meio esportivo e juntos superaram a doença.

Keel sempre foi uma praticante de atividades físicas e durante o tratamento descobriu o triathlon. Thales é educador físico e foi além de companheiro, treinador em muitos momentos.

“Thales tem grande importância na minha vida, principalmente na parte do esporte. Apesar dele detestar meu horário morcego (risos). Ele esteve comigo na minha segunda prova de triathlon (e tem estado em todas), acompanhou a minha preparação para o segundo Ôxe de Triatlo e fez alguns treinos comigo e eu acompanhei ele em alguns treinos de musculação. Ele tinha acabado de voltar a treinar depois de ter concluído todo o tratamento do câncer e eu ainda estava fazendo radioterapia. É com ele que sento, converso sobre minhas preocupações, metas, sempre tenho dele palavras de incentivo, direção e por mais que hoje seja raro, às vezes acontecem treinos juntos, nossos horários são bem diferentes e ele é mais voltado a musculação, mas apoiamos e respeitamos muito os sonhos um do outro”, afirmou Keel.

NO RALA E ROLA

O casal Flácia Freitas e Alessandro Fernandes é sinistro. A gíria utilizada para atletas de jiu-jitsu é justa pela luta, literalmente falando dos dois atletas da “arte suave”.

Isso porque Alessandro é esposo, treinador e sócio de Flácia, além de pai de jovem Beatriz. Os dois vivem uma rotina juntos de trabalho, treinos, competições, além das atribuições pessoais.

Flácia destaca que ninguém a conhece mais que Alessandro, devido a parceria que forma. “Ele é meu esposo, companheiro, treinador, pai da minha filha. Então, tudo nós fazemos juntos. Não dá para separar. Nós temos uma parceria muito boa, sabemos exatamente o que o outro precisa. Problemas existem em todas as famílias, mas com a gente dá certo porque caminhamos juntos e superamos juntos”, afirmou a atleta, mãe e empresária.

Alessandro também ressalta a ligação em todos os aspectos. “A gente está sempre junto e não enjoa (risos). Nossa rotina é muito dinâmica. Além dos treinos, tarefas de casa e do trabalho, surgem as viagens, os desafios que temos dentro do jiu-jitsu, então é tudo muito intenso e verdadeiro”, completou.

NO AMOR, NA SAÚDE E NA ACADEMIA

Iago e Tereza na academia (Foto: Arquivo Pessoal)

Para a personal trainer Tereza Ribeiro e o estudante de educação física, Iago Mendonça, a parceria também ajuda no dia a dia de treinos e tarefas extras.

Se o dia a dia das atividades de treinos e aulas pode ser movimentado e as vezes cansativo, a vida do casal fica mais fácil com a companhia um do outro.

“Fundamental (a parceria), pois um motiva o outro a estar sempre em constante evolução, a manter rotinas de treino e atividades físicas, dieta. Um conhece e incentiva a rotina do outro”, explicou a personal, que teve suas palavras reforçadas pelo companheiro.

“Não é fácil manter a rotina se o seu companheiro ou companheira não segue esse estilo de vida. É essencial que os dois se entendam e que incentivem um ao outro para que tudo dê certo”, concluiu.