Rs=w:350,h:263,i:true,cg:true,ft:cover?cache=true

A modelo Najila Trindade, que acusa Neymar de estupro, foi alvo de um Boletim de Ocorrência (B.O) da 6º Delegacia Seccional de Santo Amaro, por ter afirmado durante entrevista ao SBT que a Polícia Civil poderia estar 'comprada', na investigação da acusação de estupro feito contra Neymar, onde Najila afirma que teve seu apartamento arrombado, versão contraposta pela Polícia Civil. A informação é do 'Uol'.

- Desta feita, analisando o teor das declarações de Najila à imprensa, sobretudo quando questionada acerca das digitais colhidas na porta de seu apartamento, verifico ter sido maculada não só a honra da Polícia Civil como instituição [...], mas, sobretudo a honra objetiva dos servidores lotados no IIRGD (Instituto de Identificação Ricardo Gumbleton Daunt), responsáveis pela coleta do material papidatiloscópico (impressão digital) - diz trecho do B.O aberto pelo delegado José Fernando Bessa.

Ainda segundo o 'Uol', o secretário-geral da associação dos delegados do estado de São Paulo, Fernando Davi de Melo Gonçalves, afirmou que um Najila pode ser chamada para prestar esclarecimentos sobre o caso.

- Acho que é importante pontuar que a gente lamenta que a situação tenha chegado a este ponto. Pode ser um ato de desespero, mas falar que foram comprados é realmente uma declaração lamentável e que precisa ser investigada. Espero que tenha andamento. O boletim vai levar a um inquérito por meio de uma portaria da autoridade policial. Serão feitas oitivas e haverá um termo de declaração principalmente da própria Najila - afirmou.