Rs=w:350,h:263,i:true,cg:true,ft:cover?cache=true

A Polícia Civil pediu a extensão de prazo da investigação do caso da suposta invasão no apartamento de Najila Trindade , modelo que acusa Neymar de estupro. O período inicial da investigação era de 30 dias, mas o prazo dos trabalhos acabou sem uma conclusão.

Durante o arrombamento, segundo Najila, o tablet onde supostamente estava o resto do vídeo em que mostra Neymar com a modelo em um hotel de Paris teria sido roubado e com isso as provas contra Neymar teriam sido perdidas. Até o momento, apenas cerca de 1 minuto da filmagem veio a público. O restante da gravação continua desconhecida.