Rs=w:350,h:263,i:true,cg:true,ft:cover?cache=true

Edílson Capetinha afirmou que poderia ser tetracampeão com a Seleção Brasileira, em 1994. Em entrevista ao Sportv, o ex-jogador afirmou que por causa de um roubo de uma pulseira de ouro ele ficou de fora da lista dos 23 convocados para Copa do Mundo daquele ano.

"Houve um episódio de roubo de uma pulseira de ouro na concentração. A culpa caiu em mim, mas todo mundo sabia quem tinha sido. O Parreira pagou do bolso dele e abafou o caso. Mas aquilo me tirou da Copa. Com todo respeito ao Paulo Sérgio, eu estava melhor", disse ao Sportv.

Edílson não quis revelar o nome do suposto culpado pelo roubo, mas diz que, um dia, o encontrou em São Paulo, com o braço para fora do carro e a pulseira de ouro à mostra.

"Não pensei duas vezes, joguei o carro em cima do dele e falei: Acho que a gente sabe onde estava a pulseira, né?", complementou.