Foto: Douglas Araújo/Ascom-CRB Rs=w:350,h:263,i:true,cg:true,ft:cover?cache=true

Noite de sábado (03) com novo tropeço e nova frustração da torcida regatiana. O CRB tinha mais uma chance de entrar no G4 da Série B, mas pouco produziu, perdeu para o Cuiabá por 1 a 0 em pleno Estádio Rei Pelé e se afastou do grupo dos quatro melhores da competição nacional.

Com a derrota o time alagoano segue com 20 pontos, agora na 8ª posição na tabela e já volta a jogar na terça-feira, fora de casa diante do Atlético Goianiense. O Cuiabá subiu para 10ª colocação com 20 pontos e vai jogar em casa contra o São Bento.

O JOGO

O jogo tinha a cara do CRB, para vencer e subir ainda mais na tabela de classificação. Mas quando a bola rolou, com um minuto de jogo o time do Cuiabá que assustou. Rodolfo tentou cruzar, a bola desviou na defesa do CRB e acertou o travessão de Fernando Henrique.

Depois do susto o CRB tentava se recompor, organizar o meio de campo e sair para o jogo. Porém, esbarrava na equipe visitante, que bem montada em campo, mantinha a posse de bola e dificultava a vida dos donos da casa.

Com problemas no setor de criação, o “Galo” jogava muitas bolas na área rival, mas não conseguia ser efetivo. O Cuiabá por outro lado, só subia ao ataque na boa e chegou a assustar com Rodolfo e Felipe Marques.

O primeiro tempo teve pouco movimento, poucas chances de gol e assim, acabou com empate em 0 a 0 no Estádio Rei Pelé, frustrando a torcida regatiana que tentava, mas não conseguia incentivar o time alagoano.

Foto: Douglas Araújo/Ascom-CRB

 

Na volta para o segundo tempo o CRB não conseguia criar, mas na bola parada quase marca. Cobrança de escanteio, Léo Ceará testou forte e exigiu uma defesa sensacional do goleiro Victor Souza, levantando a torcida regatiana.

A torcida do CRB até se empolgou, mas logo recebeu um banho de água fria. Aos 12 minutos, Jean Patrick arriscou de longe, o goleiro Fernando Henrique falhou, “bateu roupa” e a bola sobrou para Felipe Marques que mandou para o fundo do gol. Cuiabá 1 a 0.

O CRB acusou o golpe e não conseguiu reagir em campo. O Cuiabá mantinha a posse de bola e continuava atacando e assustando. Paulinho arriscou e dessa vez, o goleiro Fernando Henrique afastou o perigo e mandou para escanteio.

Os técnicos Marcelo Chamusca do CRB e Itamar Schule do Cuiabá trocavam peças, cada um de acordo com a sua necessidade. Mas quem levava a melhor era o treinador do time do Mato Grosso, que conseguia administrar o bom resultado fora de casa.

Diante das paradas, o jogo seguiu até os 50 minutos, mas o placar se manteve. CRB 0 x 1 Cuiabá.