Foto: Ascom-CSA Rs=w:350,h:263,i:true,cg:true,ft:cover?cache=true Coletiva com o técnico Argel Fucks

O CSA segue a sua luta contra o rebaixamento na Série A e tem encontrado dificuldades não apenas dentro de campo, mas também fora dele. Neste domingo (01), um áudio de 46 minutos vazou em aplicativos de redes sociais, revelando uma reunião entre membros da torcida organizada do clube, a “Mancha Azul”, com o executivo de futebol, Fabiano Melo e o técnico Argel Fucks, que expôs as limitações estruturais, técnicas e financeiras do time azulino no Campeonato Brasileiro da Série A.

Ao que tudo indica, a reunião no Centro de Treinamento Gustavo Paiva, no Mutange, aconteceu após o empate diante do Vasco,  no dia 04 de agosto. Na oportunidade, técnico e dirigente foram sabatinados por um grupo entre 10 e 15 torcedores.

“Eu sei que vocês se acostumaram a ganhar. Vocês saíram da Série D, subiram para a C, para a B, só que a Série A é outro nível Foi feito muita coisa errada aqui, se contatou muito jogador cabeça de bagre”, disse Argel, que foi interrompido por Fabiano Melo, pedindo para falar, porque também estava sendo cobrado.

“Quando eu vim para cá, eu sabia que era difícil, mas ninguém se entregou não. Eu trabalho para c* aqui, os caras estão correndo para c* aqui. Os jogadores estão dando o que podem dar, mas falta qualidade aqui”, explicou.

Argel e Fabiano participaram da reunião com os torcedores (Foto: Ascom-CSA)

 

CONTRATAÇÕES

“Nós estamos atrás do Berola, do Edinho, do Daniel Costa. Os jogadores querem vir, mas tudo depende de acordos financeiros. Gente, eu estou quebrando a minha cabeça para montar um ataque. Eu coloquei o Cassiano, não jogou nada, coloquei o Robinho, não jogou nada. O Maranhão, tá jogando, o Vitor Paraíba também não jogou nada”, afirmou o treinador.

SITUAÇÃO DE ATLETAS

Argel foi cobrado sobre a situação do atacante colombiano Manga Escobar e foi taxativo. “O Manga, eu gostaria de contar com ele, tanto que ele estava convocado para esse jogo (Vasco), mas a diretoria me chamou e disse que ele está fora, por vários problemas que ele teve aqui e vocês sabem. Por causa da noite, da cachaça, porque não queria nada e se a gente leva ele, machuca, iria ficar até dezembro deitado aí e o clube pagando a ele”, explicou.

“Benitez não tinha condição nenhuma de jogar uma Série A, nem o “baba” (racha) dos velhos ele tinha condição. Robinho não tem, Madson não tem. A montagem do grupo foi errada. A responsabilidade é da diretoria, do treinador. Era do Cabo, agora é minha”, afirmou.

“Quem a gente não queria, foi embora. Chamei o Bruno Ramires, perguntei se ele queria jogar ou ir embora. Ele disse que queria ir embora, então vai. Edinho, Berola e Daniel querem vir. Precisamos de opções, mas outros não querem vir. Ninguém quer vir”, lamentou o técnico.

ESTRUTURA

“O CSA não tem essa estrutura que vocês pensam. Vamos dar uma volta para vocês verem. Eu tive que que fazer uma área com fita, porque o campo não tava legal. Um clube da Série A”, disse.

“O que tá faltando é uma vitória, para dar confiança para vocês. Sei que vocês estão sentindo. A torcida do CRB enche o saco. Até o porteiro do meu prédio tirou onda comigo”.

FOLGA DURANTE A COPA AMÉRICA

“Nós tivemos a parada para a Copa América. Como que dá folga a um time que está na zona do rebaixamento. O nosso time está morto, vocês estão vendo. Mas não é em um mês que vamos resolver o problema”, disse.

Intervenção dos torcedores. Quase 10 minutos de cobranças, com tentativas de respostas do técnico Argel Fucks e do executivo de futebol Fabiano Melo.

SITUAÇÃO DOS BAIRROS DE BEBEDOURO, MUTANGE E PINHEIRO.

“Essa parceria com chineses, conversa que vai cair tudo aqui, é coisa política. Isso é uma notícia falsa, que colocam na internet e vira verdade”, disse o treinador e foi reiterado por Fabiano. “Paramos a reforma dos novos vestiários e a drenagem do campo por causa disso”, explicou.

Torcedores questionam se a diretoria jogou a toalha. “Abandonar, desistir, não faremos isso nunca e o Argel sabe disso. Agora, esperar que o presidente contrate atleta de R$ 200 ou R$ 300 mil, não vai. A gente com uma folha de R$ 3,5 milhões, não cai”, afirmou Fabiano, que deu a entender que a folha do CSA não é maior que R$ 2 milhões.

RESPOSTA DO CLUBE

Em nota, o clube marujo divulgou uma nota em que dá detalhes da reunião e aponta “má fé” do torcedor responsável pelo áudio. Confira a nota na íntegra:

No último dia 16/08, antes da partida contra o Fluminense, foi realizado, no CT Gustavo Paiva, uma reunião entre um grupo de torcedores, nosso Executivo de Futebol Fabiano Melo e o Treinador Argel Fucks. 

Nessa conversa, foi debatido algumas circunstâncias adversas que culminaram a campanha abaixo do esperado no primeiro turno do Campeonato Brasileiro 2019.

O encontro foi realizado na sala da direção do clube. Agindo de extrema má fé, algum integrante dessa reunião gravou na íntegra toda conversa. E resolveu viralizar o conteúdo em um momento de derrota, simplesmente com intuito de tumultuar. O CSA repudia essa atitude, uma vez que recebeu a todos e ouviu cada uma das reivindicações. 

Todos que fazem o Centro Sportivo Alagoano estão trabalhando incansavelmente para tirar o clube mais tradicional do estado dessa situação. O maior dos desafios é disputar um dos campeonatos mais disputados do mundo, tendo a menor folha salarial dentre os 20 clubes que compõem a Série A, abaixo até de alguns times da Série B. 

Confiamos na força de nossos verdadeiros torcedores, que não buscam em um momento de fraqueza desestabilizar um trabalho que vem sendo revolucionário em um curto espaço de tempo. Fomos o único clube do Brasil a sair de um período sem calendário para elite do futebol nacional. 

A força que vem das arquibancadas sempre foi o maior combustível, não apenas para os jogadores, mas sim cada funcionário que compõe o CSA. Confiamos no poder dos verdadeiros torcedores, que não buscam se promover em um momento de derrota e sim, apoiar o Azulão, incondicionalmente. São para esses torcedores que trabalhamos, incansavelmente, todos os dias.
 
A parte de baixo da tabela está “embolada” e temos totais condições de sair da zona de rebaixamento.  No próximo domingo temos um confronto direto, a fim de tirar o CSA dessa situação incômoda. Contamos, mais uma vez, com a presença e apoio de toda Nação Azulina.

Departamento de Futebol - Centro Sportivo Alagoano

O CSA segue na 19ª colocação da Série A e terá pela frente a Chapecoense, no próximo domingo, às 19h00, no Estádio Rei Pelé.