Vinícius Firmino/Ascom ALE Rs=w:350,h:263,i:true,cg:true,ft:cover?cache=true Deputado Antonio Albuquerque

A novela em torno da mudança do nome do Estádio Rei Pelé continua na Assembleia Legislativa. De autoria do deputado Antonio Albuquerque (PTB), o Projeto de Lei rebatizando o estádio como “Rainha Marta” chegou a ser aprovado em primeira votação em agosto passado, mas a matéria voltou à Comissão de Constituição e Justiça devido a uma emenda coletiva.

Já com essa emenda, que propõe transformar o Rei Pelé em "Estádio Rei Pelé e Rainha Marta", o PL passou pela primeira discussão na sessão desta quarta-feira (11), quando Albuquerque defendeu que a mudança, conforme o projeto original, não seria uma “deselegância” com o ex-jogador de futebol.

“Quando alguém diz que nessa homenagem que pretendo prestar a Marta, cometo uma deselegância, eu digo: se alguém foi deselegante, foi o Pelé”, afirmou o parlamentar, lembrando que o esportista não veio sequer à inauguração do estádio.

“Ele foi lamentavelmente deselegante... Mas não foi isso que me fez pensar em homenagear a Marta”, prosseguiu o deputado, acrescentando que há justas e relevantes razões para que a jogadora alagoana seja homenageada.