Vitória ganha e fica com vantagem para a decisão

  • eduardocardeal
  • 24/04/2009 05:02
  • Esporte

Prevaleceu a rotina. Como de costume, o Vitória novamente está na final do Estadual e vai tentar o tricampeonato no certame. Nesta quinta-feira, 23, o Atlético de Alagoinhas não deu trabalho ao Leão do técnico Carpegiani, que venceu fácil por 3 a 1.

O Vitória começou fulminante e balançou logo a rede. Ramon cruzou, Neto Baiano matou no peito, se livrou do zagueiro e do goleiro, e fez aos 48 seg.

O gol provocou uma fúria inusitada do técnico Ferreira. Logo aos 14 minutos, o treinador fez a primeira substituição, na tentativa de atacar mais, tirando um zagueiro para colocar o meia Vaguinho. Aos 27 minutos, o comandante do Atlético de Alagoinhas foi expulso. O árbitro Jailson Macedo alegou que o técnico estava xingando os jogadores do Vitória que passava por ele.

O problema é que Ferreira não aceitou a expulsão e custou a sair do gramado. De quebra, trocou farpas com a direção do Vitória que estava no camarote vip. O nervoso Ferreira nem viu Robinho fazer um golaço e igualar a partida, aos 30 minutos.

No retorno do intervalo, prevaleceu a superioridade vermelha e preta. Mas antes do Vitória voltar a ter vantagem no placar, o Leão perdeu mais uma peça importante. O ala Apodi apanhou demais e acabou sentindo a coxa, saindo antes do apito final. Porém, Jackson assumiu a lateral-direita e não decepcionou.

Aos 15 minutos, o meia improvisado correu para dentro da área e acabou derrubado. Pênalti que Neto Baiano cobrou e tirou a igualdade novamente. Depois do segundo, até a torcida do Atlético que compareceu desanimou. O Carcará não foi diferente. Aos 35 minutos, novamente Jackson influenciou no gol, desta vez tocando para Neto Baiano. O artilheiro da competição bateu cruzado e fez um golaço, seu 17º gol na competição.