Foto: Felipe Brasil Rs=w:350,h:263,i:true,cg:true,ft:cover?cache=true

O último dia do 10º Governo Presente começou com a entrega de uma obra muito reivindicada pela população da Vila São Francisco: a implantação do acesso que liga o povoado à Arapiraca. Os sete quilômetros de asfalto foram inaugurados pelo governador Renan Filho, após serem testados pelos participantes da Corrida Governo Presente. Foram investidos quase R$ 4,5 milhões na obra, que também beneficia o povoado Vila Fernandes e outras localidades próximas.

A rodovia, além de dar mais segurança viária aos moradores, coloca o povoado na rota do desenvolvimento do Agreste ao facilitar o escoamento da produção e a mobilidade das pessoas. “A rodovia colabora decisivamente no escoamento da produção daqui. Imagina escoar o fumo dessa região, ver novos loteamentos sendo construídos por aqui. Isso promove o desenvolvimento e gera empregos”, afirmou Renan Filho.

“São sete quilômetros de felicidade para um povo que há 30 anos não recebia nenhum benefício viário. O acesso foi pavimentado e sinalizado ‘do zero’, e integra a Vila São Francisco e outras comunidades ao município de Arapiraca, facilitando a vida das pessoas que precisam acessar hospitais, escolas, o comércio da segunda maior cidade do estado”, explicou o secretário de Estado do Transporte e Desenvolvimento Urbano, Mozart Amaral.

Durante a entrega, o governador afirmou que o Governo do Estado lançará um amplo programa de pavimentação de acessos à Zona Rural de Arapiraca: “Temos 85 mil pessoas morando na Zona Rural de Arapiraca e o programa vai pavimentar 50 quilômetros de acessos, impulsionando a agricultura familiar e melhorando a vida das pessoas nas horas mais difíceis, quando uma mãe precisa levar o filho a um médico na chuva, à noite, por exemplo. Nessas horas, essas obras são fundamentais”.

“Era uma tristeza, viu? A pista era de barro, era difícil demais. Agora ‘tá’ outra coisa. Ontem mesmo eu fui em Arapiraca, em quatro minutos eu cheguei lá, resolvi minhas coisas e com mais quatro minutos eu estava de volta. Isso antes ninguém conseguia. Nós estamos felizes demais”, relatou o agricultor Josival Marques, de 71 anos.