Francisco Cedrim - Rcortez - CSA Rs=w:350,h:263,i:true,cg:true,ft:cover?cache=true CSA

O CSA perdeu o chamado confronto direto e se vê cada vez mais afundado na zona de rebaixamento da Série A. Na noite desta segunda-feira (25) o time marujo recebeu o Fluminense, perdeu por 1 a 0 e fica em situação cada vez mais complicada na competição nacional.

Com o resultado, o CSA ficou 9 pontos atrás do Fluminense, que subiu para a 15ª colocação e 7 pontos atrás do Cruzeiro, primeiro time do Z4. O próximo compromisso do time azulino acontece na próxima quinta-feira diante do Cruzeiro no Mineirão.

O JOGO – 1º TEMPO

Bola rolando no Rei Pelé e as duas equipes se estudavam. A primeira chance foi do Fluminense, quando Caio Henrique fez boa jogada e tocou para e Daniel chegou batendo, mandando por cima do gol de Jordi.

O CSA tinha posse de bola, mas como sempre, não conseguia propor o jogo e esperava o Fluminense atacar e dar espaços para tentar surpreender, o que não acontecia. Diante da dificuldade, a torcida azulina já mostrava impaciência.

Foto: Ascom-CSA

 

O jogo se aproximava dos 30 minutos quando o Fluminense chegou mais uma vez. Ganso foi acionado na área, tocou na saída do goleiro Jordi e mandou na trave, para desespero da torcida tricolor no Rei Pelé.

A primeira etapa chegava ao fim quando o CSA enfim criou, ficou perto, mas desperdiçou de forma incrível. Apodi deu um belo passo, contou com a “ajuda” da defesa do Fluminense e encontrou Ricardo Bueno que livre, tocou em cima do goleiro e no rebote, novamente com o gol aberto, mandou na trave e a bola seguiu para escanteio.

A torcida azulina entrou em desespero e minutos depois o primeiro tempo foi encerrado com o placar parcial de 0 a 0.

2º - TEMPO

Bola rolando no segundo tempo e o Fluminense não deu tempo para o CSA pensar no jogo. Aos 4 minutos, Marcos Paulo fez grande jogada e cruzou na cabeça de Yony Gonzales que testou para o fundo do gol.

O CSA sentiu o gol e permitiu o avanço do time do Fluminense, que foi ao ataque novamente. Caio Henrique e Daniel arriscaram e pararam nas defesas do goleuro Jordi, que evitava um placar maior.

Foto: Ascom-CSA

 

Aos poucos o time da casa passou a criar e Jonathan Gomez, que vem de uma queda de produção na competição, passou a arriscar mais. Por duas vezes o meia argentino bateu e parou no goleiro Marcos Felipe.

O jogo era movimentado, as duas equipes buscavam o gol, mas o ritmo ainda era lento e o jogo pouco atraía os torcedores. O árbitro apontou quatro minutos de acréscimos e nada mais aconteceu no Rei Pelé. Final de jogo, CSA 0 x 1 Fluminense.