Vereadores brigam asperamente em sessão na Câmara Municipal

  • annaclaudia
  • 28/04/2009 08:19
  • Política

Uma áspera discussão marcou a sessão de hoje na Câmara Municipal de Maceió quando a vereadora e presidente da Comissão de Constituição e Justiça (CCJ), Tereza Nelma disse que estranhava o fato de um projeto ( o 12/2009) que concede o título de utilidade pública a uma entidade estar posto na  pauta de votação pois ele estaria em diligência na Comissão que preside.

O vereador Galba Novaes pediu a palavra e agrediu verbalmente a vereadora dizendo que este projeto já teria passado 30 dias na CCJ e que esta demora na análise do projeto seria pelo fato da vereadora ter interesses políticos próprios e estar se utilizando do regimento para pleitear cargos na administração municipal.

"É uma vergonha o que acontece nesta Casa, uma vereadora que tem não sei quantas legislaturas mostra que não conhece o regimento, fica protelando o projeto com interesses particulares, isto é um absurdo, o vereador tem que prestar contas a população alagoana e não atender interesses particulares" explicou ele.

A vereadora Tereza Nelma disse que não ia responder as provocações de Galba Novaes e que o projeto não deveria ser votado, pois ainda existem irregularidades que não permitiriam que ele fosse votado hoje no pleno.

"Este projeto não atendeu a lei, não existe ata sobre a abertura desta instituição e a Comissão pediu outras diligências para confirmar algumas certidões, sobre as declarações de Galba Novaes prefiro não responder, não vou aceitar as provocações do vereador" explicou ele

Galba Novaes voltou as críticas e disse que a Comissão de Justiça está funcionando a noite, horário em que está impedido de ir, e que isto se constituí em um absurdo.

Já Tereza Nelma explicou que a reunião que acontece a noite não é da CCJ, mas de uma Comissão Especial e lembrou que apenas o vereador entre os nove que participam da Comissão está sendo ausente nas reuniões.

O vereador disse ainda que ou o presidente da Mesa Dudu Holanda mudava o horário das reuniões da CCJ ou ele entraria com uma ação para tornar nula todas as decisões da Comissão. "O que está aconrecendo hoje é que esta Comissão quer mudar o brilhante trabalho feito pelo ex-vereador Marcelo Malta quando era presidente da CCJ".

Mesmo com as ponderações da vereadora Tereza Nelma o projeto foi levado à votação e aprovado com o único voto contrário sendo proferido pela vereadora.