Profissionais de saúde aprendem linguagem dos sinais

  • teresa
  • 28/04/2009 19:30
  • Saúde
O Programa de Atenção ao Portador de Deficiência (PAPD) do município deu início ao 12º curso de Língua Brasileira de Sinais (Libras), direcionado aos profissionais de saúde. A iniciativa tem como objetivo facilitar a comunicação dos profissionais com os usuários surdos, garantindo seu acesso às unidades de saúde e o retorno satisfatório às necessidades desses usuários.

Segundo a coordenadora do Programa, Grayce Tenório, há hoje, em todo o Estado, uma estimativa muito alta de pessoas com surdez, realidade que tem feito o poder público não só reconhecer a deficiência como um problema de saúde pública, mas também atuar na prevenção e promover a assistência, respeitando as diferenças dos portadores de deficiência.

“A Secretaria Municipal de Saúde, através do PAPD, considera essa atenção uma de suas prioridades, promovendo capacitações relevantes para os profissionais da rede pública de saúde, beneficiando a cerca de 10 mil surdos em Maceió”, reforçou a coordenadora.

A capacitação, realizada na sede da Associação de Amigos e Pais de Pessoas Especiais (AAPPE), parceira na ação, está dividida em duas turmas. O curso para iniciantes, que inclui os níveis I e II, tem carga horária de 140 horas e término previsto para 27 de agosto. Já a turma de nível III, que tem carga horária de 80 horas, segue até 21 de julho. As aulas acontecem às terças e quintas-feiras, das 8h às 12h.

Grayce ressalta ainda que a participação dos profissionais tem sido bastante satisfatória, com grande envolvimento e apoio dos diretores das unidades de saúde, que vêm colaborando com a liberação dos funcionários.