Foto: João Carlos Viana Rs=w:350,h:263,i:true,cg:true,ft:cover?cache=true

Se não foi a estreia esperada pela torcida, valeram os três pontos. Na noite desta quarta-feira (22), o CSA do técnico Maurício Barbieri foi até o sertão alagoano, enfrentar o CEO em Olho D’água das Flores. A partida foi disputada, truncada, com poucas chances de gol e quem levou a melhor foi o time azulino, que venceu por 1 a 0 com gol de Rafael Bilú.

O CSA volta à campo no sábado, diante do Sport, no Estádio Rei Pelé, em jogo válido pela Copa do Nordeste às 18h00. Já o CEO, só volta a jogar no dia 02 de fevereiro para enfrentar o ASA pelo Alagoano.

O JOGO – 1º TEMPO

A expectativa era grande para ver o novo time do CSA em campo. O local do jogo por sinal, apertado, irregular e molhado por conta das chuvas que caíram no sertão e agreste alagoano, não permitia um jogo equilibrado.

Como a bola quicava muito, cabia as equipes tocar mais a bola. O CSA tinha maior posse de bola, mas nos primeiros minutos foi o CEO que chegava na bola aérea, enquanto a equipe visitante se defendia.

Com dificuldades na criação de jogadas, o CSA arriscava de fora da área. Em duas oportunidades, uma com Pimpão e outra com Richard Franco, a bola passou rente a trave do goleiro Matheus.

O primeiro tempo chegou ao fim, com um jogo truncado e com poucas chances de gol em Olho D’água das Flores.

2º - TEMPO

Na volta para a segunda etapa o CSA começou com tudo e partiu para cima. Logo nos primeiros minutos, Renatinho carregou e bateu forte, para grande defesa do goleiro Matheus, que espalmou para a linha de fundo.

O time azulino seguiu insistindo e não demorou a abrir o placar. Aos 12 minutos, Rodrigo Pimpão lançou para entrada da área, a defesa tentou cortar, falhou e a bola sobrou para Rafael Bilú, que dominou e tocou na saída do goleiro adversário.

Depois do gol o CSA jogou com inteligência, administrando o resultado e buscando explorar os contra-golpes. Os dois treinadores passaram a trocar peças em campo, mas o ritmo jogo caiu de forma considerável.

O jogo entrava na reta final e o CEO se lançava ao ataque. Goiabinha cruzou na área, não encontrou nenhum atacante, mas a bola enganou o goleiro Caique e acertou o travessão. Quase o empate do CEO, para desespero da torcida local.

Nos últimos minutos a equipe da casa intensificou a pressão, mas o time visitante garantiu o resultado. Final de jogo, CEO 0 x 1 CSA.