Morgana Oliveira - CSA Rs=w:350,h:263,i:true,cg:true,ft:cover?cache=true CRB x CSA

Um “Clássico das Multidões” disputado, com chances, gols, cartões e muita disputa. Assim foi a partida entre CRB e CSA, na tarde e noite deste domingo (09) no Estádio Rei Pelé, que terminou empatado em 1 a 1 pela Copa do Nordeste.

Na tabela de classificação da competição regional, o CRB ocupa a 5ª posição do Grupo A com 4 pontos e terá pela frente, no dia 16, o América de Natal, fora de casa. Já o CSA é o 7º do Grupo B com 1 ponto conquistado e vai enfrentar o Botafogo da Paraíba, dia 16, no Estádio Rei Pelé.

Agora os times viram a chave e disputam o Campeonato Alagoano. Na quarta-feira o CRB recebe o ASA e na quinta-feira o CSA enfrenta o CSE, ambos os jogos no Estádio Rei Pelé.

O JOGO – 1º TEMPO

Quando a bola rolou no Rei Pelé, as duas equipe se respeitavam e estudavam os movimentos, um do outro. Com isso, os primeiros minutos foram de muito toque de bola e pouco movimento de ataque para ambos os lados.

Aos poucos o CSA ganhou campo e passou a criar. Na sua primeira chance,  o time marujo assustou com Rafinha, que bateu falta, acertou a barreira e viu a bola acertar a rede, pelo lado de fora, levantando a torcida azulina, em menor numero no Rei Pelé.

Foto: Ascom-CSA

 

A superioridade do CSA incomodava o time regatiano. O goleiro Edson Mardden e o técnico Marcelo Cabo receberam amarelo por reclamação. O pior estava por vir. Aos 27 minutos, o time azulino abriu o placar.

Boa jogada de Yago, que lançou para o volante Richard Franco dominar com estilo e bater na saída do goleiro regatiano. Gol azulino no Rei Pelé, que poderia ser da primeira vitória na Copa do Nordeste.

Depois do gol o CSA recuou e viu o CRB crescer na partida. Na reta final do primeiro tempo, lançamento na área e Léo Gamalho cabeceou para grande defesa do goleiro Thiago Rodrigues, que estreava no CSA.

Final do primeiro tempo, CRB 0 x 1 CSA.

2º - TEMPO

Veio o segundo tempo e o CSA começou atacando e por pouco não ampliou. Autor do único gol da partida, Richard Franco deixou Diego Maurício na cara do gol e o atacante perdeu uma grande oportunidade.

O jogo ganhou em movimentação e emoção. As duas equipes se alternavam o ataque. Léo Gamalho e Erik assustaram do lado vermelho, enquanto Yago assustou do lado azul. As torcidas se dividiam entre fazer festa e assistir a partida que era tensa.

Foto: Ascom-CSA

 

Com a partida movimentada, o gol poderia sair para qualquer dos lados. Saiu para o lado do CRB. Aos 34 minutos, bola na área, Luciano Castan não cortou e Rafael Longuine, em boa fase, mandar para o fundo do gol. 1 a 1.

O CSA apresentava queda de rendimento e para piorar, perdeu o zagueiro Alan Costa, expulso por parar jogada de ataque do CRB. Até o final do jogo o time regatiano pressionou, mas o placar se manteve.