Sobrecarga elétrica pode ter causado incêndio no Lacen

  • gilcacinara
  • 04/05/2009 06:14
  • Maceió

Uma sobrecarga elétrica provocada após um acidente de trânsito na madrugada do último domingo (3) pode ter sido o fator causador do incêndio ocorrido no Centro Estratégico de Vigilância em Saúde (Cieves), que funciona no Laboratório Central de Alagoas (Lacen).

A secretária adjunta de Estado da Saúde, Júlia Levino, que esteve no local acompanhada da diretora do Lacen, Telma Pinheiro, assegurou que o serviço será normalizado o mais breve possível.    

De acordo com a Secretaria Estadual de Saúde, os prejuízos só não foram maiores porque o Corpo de Bombeiros atendia uma ocorrência nas proximidades e chegou a tempo de conter as chamas. Os primeiros levantamentos revelam que além de objetos, equipamentos eletrônicos e documentos foram destruídos pelo fogo. Já as áreas e laboratórios de pesquisas e análises não teriam sofrido danos, mas a rede elétrica  pode ter sido prejudicada.  

Segundo a Sesau, técnicos da Companhia Energética de Alagoas (Ceal) foram acionados para restabelecer o fornecimento de energia elétrica nos laboratórios onde estão acondicionadas amostras biológicas para análises e kits utilizados na realização de exames. Para garantir o serviço os técnicos criaram uma rede elétrica paralela, enquanto a rede principal é supervisionada.  

“Adotamos todas as medidas no sentido de não comprometer o funcionamento da instituição, que tem a atribuição de realizar exames laboratoriais de média e alta complexidade, além de coordenar a Rede Estadual de Laboratórios, produzindo informações que orientam ações eficazes para a promoção da Saúde Pública em Alagoas” explica Levino, acrescentando que, técnicos ligados à Superintendência de Vigilância em Saúde (Suvisa), trabalharam durante todo o domingo no sentido reorganizar o setor e garantir o funcionamento nesta segunda-feira.

“Queremos tranqüilizar os usuários quanto ao funcionamento do Lacen, já que nenhum laboratório foi atingido. Ele funcionará normalmente nesta segunda-feira (04), sem nenhum prejuízo à população. Adotamos medidas emergenciais para não comprometer o trabalho realizado pelo órgão, que é referência em Alagoas” garante a secretária adjunta, informando ainda, que por motivos de segurança a Sesau contratou um grupo gerador.  

Investigação – Mas, causa real do acidente só será divulgada após conclusão do laudo do Corpo de Bombeiros Militar de Alagoas. No momento, o fato estar sendo relacionado a queda de um poste na Avenida Jatiúca, após colisão de um caminhão, causando sobrecarga elétrica na rede que alimenta o Lacen. A prudência da Sesau tem explicação porque é no Lacen onde ficam guardadas informações sigilosas de exames de pacientes com doenças tropicais e análises de produtos de origem suspeita.  Lá também é onde estão armazenadas informações sobre a supeita de botulismo em Coruripe, que matou uma criança e deixou outras em estado grave.