Rs=w:350,h:263,i:true,cg:true,ft:cover?cache=true

"Se fosse no futebol, eu levantava ele uns três metros". A frase dita por Felipe Prior, um dos principais participantes do 'BBB 20', para Pyong Lee, seu ex-rival no programa, mostra um pouco de como o esporte moldou o caráter do arquiteto de 27 anos. O estilo provocador visto na casa mais vigiada do Brasil é o mesmo que ele demonstrava nos gramados sintéticos de São Paulo.

Prior é um dos queridos do público e sempre usou o futebol como referência para fazer as suas sinalizações dentro da casa. Torcedor do Corinthians, comemorou a permanência do amigo Babu Santana, no paredão da última terça-feira, como algo "melhor que um gol" do seu time. Mas não para por aí. Prior teve sucesso na faculdade, mas não chegou a vingar profissionalmente.

Apelidado de "El Mago" pelo público, Prior costuma atuar como volante ou zagueiro nas ligas de Fut-7 na Zona Norte de São Paulo. Porém, foi na Mackenzie, do bairro de Higienópolis, onde viveu o período mais vitorioso ao fazer parte das equipes de campo e de futsal da faculdade e ganhou 50% de desconto na mensalidade.

Procurada, a faculdade informou que "por conta da suspensão das atividades acadêmicas" devido ao novo coronavírus, "não havia ninguém disponível" para falar sobre o assunto.

Não faltaram títulos durante esse período. Prior venceu cinco das seis edições do Interfau, torneio entre faculdades de arquitetura, no futebol de campo, e também conquistou todos os sete torneios disputados no futsal universitário. Os amigos afirmam que o paulista tinha estilo "esquentadinho" e "catimbeiro", mas era bastante habilidoso.

No único Interfau em que não ficou com o título, Prior acabou frautando a perna após uma disputa dura com um adversário. Após se formar e deixar a faculdade, o paulista segue jogando torneios amadores em São Paulo pelo Bacana F.S, equipe formada por um grupo de amigos de infância.

Polêmica com o XV de Jaú

Dentro da casa, Prior arrumou problema curioso com o XV de Jaú. O participante citou o clube paulista de uma forma pouco agradável e o chamou de "time pequeno". Na ocasião, falou da inferioridade dele e do amigo Babu Santana em um paredão, comparando com a disputa entre os paulistas e o Flamengo.

"A gente está que nem time pequeno jogando contra time grande. O XV de Jaú jogando contra o Flamengo. Se ganhar é lucro, se perder é normal", disse Prior.

Não demorou para o XV de Jaú soltar uma nota respondendo e lembrando que jamais foi derrotado pelo Flamengo na história. Foram realizados dois amistosos, em 1953, e ambos terminaram empatados

.