Lance Rs=w:350,h:263,i:true,cg:true,ft:cover?cache=true

O atacante Alerrandro, de 20 anos, ex-Atlético-MG, e atualmente no Red Bull Bragantino, se envolveu em uma polêmica que virou caso de polícia. O jogador foi para Lavras, no sul de Minas Gerais, e promoveu uma festa para 30 pessoas, mesmo com todas as orientações para se evitar contatos com muitas pessoas pela crise mundial com a pandemia do coronavírus.

O fato incomodou vizinhos, que se preocuparam com o atual período de quarentena em que vivemos e chamaram a polícia. A corporação foi à casa do jogador e dispersou os seus convidados. Ninguém foi preso.

Além da festa ter sido uma afronta ao momento do mundo, que luta contra um vírus de potencial letal, Alerrandro também quebrou a orientação do Red Bull Bragantino para que seus atletas evitarem aglomerações e fizessem apenas atividades em casa, inclusive para manter a forma. O jogador será multado pelo clube paulista em parte do seu salário.

O atacante se desculpou em um vídeo, postado no Twitter pessoal e reproduzido pela conta oficial do Braga, assumindo o erro e disse que não irá mais “furar” a quarentena imposta para conter o avanço da Covid-19 no Brasil.

Histórico de confusões
Alerrandro foi contratado pelo Red Bull Bragantino no fim de 2019 junto ao Galo, clube que o revelou. Desde as categorias de base, o atacante esteve envolvidos em problemas, sendo afastado do elenco alvinegro em alguns momentos por indisciplina.

No ano passado, ele ganhou mais uma chance no time mineiro, fez uma boa temporada, com 13 gols marcados, chamando a atenção do Massa Bruta, que pagou R$ 15 milhões pelo centroavante em novembro, com contrato de cinco anos firmado com o time de Bragança.