Foto: Douglas Araújo/Ascom-CRB Rs=w:350,h:263,i:true,cg:true,ft:cover?cache=true Marcos Barbosa, presidente do CRB

Em entrevista à Rádio CBN Maceió, o presidente executivo do CRB, Marcos Barbosa, analisou o cenário do futebol diante da Pandemia do Coronavírus. Entre as principais afirmações, o dirigente acredita no retorno do Campeonato Alagoano e apontou que poucos clubes no Brasil suportam a paralisação do futebol.


Marcos Barbosa avaliou a continuidade do estadual e falou sobre as condições dos clubes do interior. “Eu acredito que irá existir o Campeonato Alagoano. Sei da dificuldade de alguns clubes. Temos que analisar, o presidente da Federação Alagoana de Futebol  tem que tomar uma providência junto com a CBF. O acordo que tem que fazer os clubes do interior, que tem menos condições financeira, é pagar o salário da carteira e deixar o de imagem para o futuro”, avaliou. 

Questionado sobre até quando o clube iria  se manter neste cenário de Pandemia, sem a realização de jogos, entre outros cortes, o presidente fez uma análise geral dos clubes.

“Eu não posso dizer até quando. Apenas um ou dois clubes no Brasil pode aguentar mais de três meses, o resto, nenhum aguenta”, disse.

Com o futebol parado, os clubes estão tendo dificuldades em pagar os salários integralmente dos atletas. O presidente afirmou que mesmo sem jogos, não pediu antecipação das cotas da televisão. 

“Não usei um centavo do dinheiro da televisão. Eu poderia ter pedido a primeira cota e a segunda. Nós trabalhamos com responsabilidade e o que a gente adquiriu na Copa do Brasil e Copa do Nordeste, está tudo adequado naquilo que a gente planeja no CRB”, afirmou.