Foto: Arquivo Pessoal Rs=w:350,h:263,i:true,cg:true,ft:cover?cache=true Nutricionista Joelma Marinho


Ficar em casa tem sido a melhor escolha durante o momento de Pandemia de Coronavírus. Porém, o período de confinamento e ansiedade levam as pessoas a comer mais e o hábito pode ser aliado ou inimigo neste período tão difícil, como eu coloca a nutricionista Joelma Marinho, ao MinutoEsportes.

"A avaliação geral é que não é de hoje que a ciência comprova que todo alimento tem dois lados da moeda, pode ser medicamento e ou veneno. A dose é quem faz a diferença. Ou seja , comer melhor é sim uma grande ferramenta para melhorar o sistema imunológico e estamos lidando com um vírus bem diferente e que a própria ciência ainda o desconhece", disse.

Segundo a nutricionista, melhor do que estudo, é o feedback de pacientes durante as consultas online.

"Na verdade estudos não temos , porém, temos sim as estatísticas e feedback dos próprios pacientes que estamos atendendo nesse período. E as estatísticas são: existe sim mais ansiedade, mais fome, vontade de comer guloseimas até como forma de se premiar por estarem passando por este período tão peculiar que estamos vivendo", explicou.

Joelma Marinho apontou que tem comprovado ganho de peso e lembra que a ansiedade é determinante para essas mudanças.

"Nos meus pacientes estamos acompanhando peso e medidas e muitos sim ganharam peso nessa quarentena. Alguns até já começaram a eliminar alguns quilinhos extras adotando uma dieta mais saudável, suplementação e treinos constantes. A ansiedade em si já muda o metabolismo. Diminui alguns hormônios que são importantes para melhorar a saciedade e motivação. Em contrapartida aumenta alguns hormônios que fazem com que a pessoa sinta mais fome, mais vontade de comer guloseimas, doces e massas", disse a profissional, que ainda apontou que diante da necessidade de manter a boa forma e do momento vivido, balancear é fundamental.

"Nem podemos radicalizar nesse momento. Deixar de comer, fazer jejum e dietas radicais isso poderá enfraquecer nosso sistema imunológico. Por outro lado, exagerar em açúcar, frituras, massas, sal e industrializados também pode enfraquecer nosso organismo", finalizou.