Divulgação/AV Assessoria de Imprensa Rs=w:350,h:263,i:true,cg:true,ft:cover?cache=true

A pandemia provocada pelo coronavírus atingiu em cheio o Sampaio Corrêa. Desde o seu último jogo, no dia 07 de março, o clube maranhense já rescindiu o contrato de 14 jogadores e hoje conta oficialmente com apenas 11 atletas com contrato visando a sequência de 2020. Vale lembrar que a Bolívia Querida disputará a Série B.

Entre os 14 jogadores que tiveram o seu vínculo rescindido com o Sampaio Corrêa está o volante Abuda. Com 31 anos e passagens por clubes importantes do Brasil como Vasco e Atlético Goianiense, o experiente jogador está livre no mercado e espera em breve acertar com um novo projeto para a sua carreira. “Foi uma passagem rápida pelo Sampaio. Infelizmente, tivemos essa pandemia que prejudicou os planos do clube. Sai, porém, deixei uma porta aberta. Vamos ver o que vai acontecer nas próximas semanas. Espero logo estar empregado e voltar a fazer o que mais gosto, que é jogar futebol profissionalmente”, declarou o atleta que carrega experiências também no exterior (Turquia e Arábia Saudita).

O início profissional de Abuda foi no Ferroviária. E é justamente na cidade de Araraquara que o volante segue diariamente uma rotina de treinos. “Desde que voltei do Maranhão não parei um dia sequer. Diariamente corro entre seis e sete quilômetros. Além disso, tenho um acompanhamento profissional que realiza comigo treinos funcionais e de resistência. Me sinto bem fisicamente e pronto para o meu próximo desafio”, finalizou.