LARS BARON / AFP Rs=w:350,h:263,i:true,cg:true,ft:cover?cache=true Hakimi comemorou o gol marcado no domingo com mensagem a estadunidense morto

Após manifestações antirracistas por parte de jogadores do Campeonato Alemão no último fim de semana, a Fifa se pronunciou sobre o caso nesta terça-feira e elogiou as atitudes dos atletas.

A entidade também pediu "bom senso" das ligas e federações diante das atitudes dos jogadores em campo. Gianni Infantino, presidente da Fifa, disse que não vê a possibilidade de punição aos atletas que se posicionarem contra o racismo durante os jogos.

VEJA A NOTA DA FIFA
"A Fifa entende completamente a profundidade do sentimento e das preocupações expressas por muitos jogadores de futebol à luz das circunstâncias trágicas do caso George Floyd.

A Fifa se manifestou repetidamente como resolutamente contra o racismo e a discriminação de qualquer tipo e recentemente fortaleceu suas próprias regras disciplinares com o objetivo de ajudar a erradicar esse comportamento.

A própria Fifa promoveu muitas campanhas antirracismo que frequentemente transmitem a mensagem antirracismo em jogos organizados sob seus próprios auspícios.

A aplicação das Leis do Jogo aprovadas pela IFAB (International Board) é deixada para os organizadores das competições, que devem usar o bom senso e levar em consideração o contexto em torno dos eventos.

O presidente da Fifa, Gianni Infantino, acrescenta: 'Para evitar dúvidas, em uma competição da Fifa, as recentes demonstrações de jogadores em jogos da Bundesliga merecem aplausos e não punição.

Todos devemos dizer não ao racismo e a qualquer forma de discriminação.

Todos devemos dizer não à violência. Qualquer forma de violência.'"