Reprodução Rs=w:350,h:263,i:true,cg:true,ft:cover?cache=true "Você faz um gol e morre alguém ao lado", diz Montenegro sobre volta do Carioca

Convidado do Os Donos da Bola, da Rádio Bandeirantes, desta quinta-feira, 25, Montenegro, ex-presidente do Botafogo, falou sobre a pressa dos clubes em jogar, sendo que os outros estaduais ainda não começaram e criticou a FERJ (Federação de Futebol do Estado do Rio de Janeiro) por colocar a partida entre Botafogo e Cabofriense no próximo domingo, às 11h.

Segundo Montenegro, não há explicação para a volta do Campeonato Carioca: “E jogar no Maracanã com hospital de campanha ao lado. Você faz um gol e morre alguém ao lado”. Ele também questionou a pressa dos clubes para a retomada dos jogos, segundo Montenegro, os times terão que ficar 40 dias parados esperando o fim dos outros estaduais e só depois jogar o Brasileiro.

Embora o Botafogo tenha se posicionado desde o primeiro momento contra o retorno do estadual, a equipe irá jogar no domingo, 28. “Constrangido, mas joga. A gente vai fazer um esforço, mas é constrangedor. Todos estamos envergonhados”. A Estrela Solitária também usará uniformes pretos que representarão o luto.

O dirigente também falou que existe uma “alfinetada” da FERJ por ter colocado a partida do Botafogo, às 11h: “Se pudessem marcar 6h30 da manhã teriam colocado”.

Sobre a “MP do Flamengo”, Montenegro cobrou uma discussão sobre o assunto, apontou a criação de uma liga e, segundo ele, se for mal negociado por ser o caos.