Brasileirão promete muito equilíbrio este ano

  • antoniomelo
  • 09/05/2009 04:17
  • Esporte

Nos últimos três anos, o São Paulo foi soberano, conquistando o inédito tricampeonato brasileiro. Por isso, na edição 2009 do campeonato, os outros 19 clubes participantes tentarão acabar com essa hegemonia, enquanto os são-paulinos partem em busca do quarto título seguido - que seria o 7º de sua história. A bola começa a rolar no próximo sábado, numa disputa que se estenderá até o dia 6 de dezembro e apontará o novo campeão nacional.

 

Como já virou rotina nos últimos anos, o São Paulo parte novamente como um dos favoritos ao título brasileiro. Afinal, manteve o técnico Muricy Ramalho e montou um elenco ainda mais forte do que o de 2008. Mas, dessa vez, o campeonato promete ser mais equilibrado, com a presença de alguns clubes que podem acabar com essa hegemonia são-paulina, como é o caso de Internacional, Cruzeiro, Corinthians, Palmeiras, Grêmio, Flamengo e Fluminense.

 

Para o Internacional, por exemplo, a conquista do título brasileiro virou prioridade em 2009, justamente o ano de seu centenário. E os bons resultados do começo de temporada o credenciam como um dos favoritos. O Corinthians, por sua vez, está de volta à divisão de elite do futebol nacional e tem agora o atacante Ronaldo em seu elenco. Enquanto isso, Cruzeiro, Grêmio e Palmeiras estão se destacando na Libertadores, o que mostra a força que têm.

 

Mas no sistema de pontos corridos, vigente no Brasileirão desde 2003, a regularidade é fundamental para fazer uma campanha vencedora. Por isso, não basta ter um bom início de campeonato. É preciso manter o ritmo forte até o fim, o que, muitas vezes, fica difícil após o mês de agosto, quando a janela de transferências para o futebol europeu costuma tirar os principais jogadores dos clubes brasileiros, que precisam, então, passar por remodelação.

 

De qualquer maneira, o Brasileirão começa com alguns grandes jogadores espalhados pelos clubes participantes, sendo que os principais destaques são mesmo os atacantes. Ou seja, a disputa pela artilharia do campeonato promete ser bastante acirrada, talvez até melhor do que foi no ano passado, quando Keirrison (Coritiba), Washington (Fluminense) e Kléber Pereira (Santos) terminaram empatados na liderança, todos com 21 gols marcados.

 

Os três artilheiros do ano passado estão novamente na disputa, mas dois deles mudaram de clube: Keirrison defende agora o Palmeiras, enquanto Washington é do São Paulo - Kléber Pereira continua no Santos. Mas, dessa vez, eles terão dura concorrência Nomes como Ronaldo, do Corinthians, Fred, do Fluminense, Diego Tardelli, do Atlético-MG, Kléber, do Cruzeiro, e Nilmar, do Inter, prometem elevar a média de gols do Brasileirão.

 

Além do Corinthians, que volta à divisão de elite após ser campeão da Série B, o Brasileirão terá três novatos: Santo André, Barueri e Avaí. Todos eles, no entanto, entram na disputa sonhando em fugir do rebaixamento. Enquanto isso, alguns clubes aparecem como coadjuvantes, como é o caso de Botafogo, Atlético-MG, Atlético-PR, Coritiba, Vitória, Sport, Náutico, Goiás e Santos - todos com o objetivo de conseguir vaga na Libertadores.

 

Mas, mesmo num campeonato em que historicamente não costumam aparecer grandes surpresas - pelo menos, desde a implantação do sistema de disputa por pontos corridos, em 2003 -, o Brasileirão deve ter uma luta equilibrada pelo título. Afinal, o número de clubes que entram como favoritos ao título é grande e alguns dos candidatos a coadjuvante também podem superar as expectativas, embolando ainda mais a luta para acabar com a hegemonia do São Paulo.