Câmara paga R$ 8.000 a piloto particular de ministro

  • gilcacinara
  • 10/05/2009 17:37
  • Brasil/Mundo
A Câmara dos Deputados paga salário de R$ 8.040 ao piloto do avião particular do ministro da Integração Nacional, Geddel Vieira Lima, informa matéria de Fernando Rodrigues publicada na Folha deste domingo (íntegra disponível para assinantes do UOL e do jornal).

O piloto, Francisco Meireles, é contratado como secretário parlamentar no gabinete do deputado Edigar Mão Branca (PV-BA), suplente do ministro na Câmara. Geddel está licenciado do cargo desde 2007, quando foi nomeado ministro.

No entanto, quando a reportagem da Folha telefonou para o gabinete a procura do secretário parlamentar, foi informada pela secretária que não há nenhum Francisco Meireles trabalhando lá.

De acordo com Mão Branca, o piloto já trabalhava no gabinete de Geddel, apesar de o próprio ministro dizer que nunca o empregou.

Ao realizar uma pesquisa, a reportagem descobriu o ato de nomeação de Meireles, com data de 3 de março de 2008, um ano após Mão Branca tomar posse.

Outro lado

Para o ministro, não há irregularidade na contratação de um secretário parlamentar da Câmara como seu piloto particular. Geddel compara o serviço de Meireles como piloto com o caso de advogados que, segundo ele, talvez trabalhem na Câmara e também prestem serviços fora da Casa.

O argumento de Meireles coincide. Segundo ele, pilotar aviões é uma ocupação free-lance, pois seu trabalho é como secretário de Mão Branca, a quem está sempre à disposição, na Bahia.