Em jogo truncado, Murici e CRB empatam com gols de pênalti

Foto: Jailson Colácio/Ascom-Murici

Foto: Jailson Colácio/Ascom-Murici

Murici e CRB fizeram um jogo truncado e com poucas chances de gol na noite desta quarta-feira (19) no Estádio José Gomes da Costa, em Murici. Mas duas bolas aéreas que atingiram as mãos de jogadores, resultaram em dois pênaltis, um para cada lado e a partida terminou empatada em 1 a 1 na primeira partida semifinal do Alagoano entre as equipes.

No próximo jogo, que acontece no domingo no Estádio Rei Pelé, o CRB terá a vantagem de empatar. Resta ao Murici vencer a partida para chegar à decisão do estadual.

O JOGO

Quando a bola rolou no Estádio José Gomes da Costa em Murici, já se esperava dificuldades na criação de jogadas por ambas as partes. Dito isso, Murici e CRB mais se se estudavam do que qualquer outra coisa.

Um dos poucos jogadores que mais se movimentava em campo, o meia Chico foi quem proporcionou a melhor chance. Isso porque, o descendente de sul coreanos deixou dois defensores do Murici para trás e passou para Jocinei, que mandou por cima do gol da equipe da casa.

Foto: Jailson Colácio/Ascom-Murici

Foto: Jailson Colácio/Ascom-Murici

Nos últimos minutos do primeiro tempo, o Murici ainda assustou. Paulo Victor foi lançado na ponta direita, invadiu a área e cruzou rasteiro, com a bola passando por toda a área e sendo afastada posteriormente pela defesa do CRB.

O primeiro tempo foi encerrado sem gols, mas logo no começo do segundo tempo, as redes balançaram na Zona da Mata. Cruzamento na área do CRB, Kattê cabeceou e Neto Baiano cortou com a mão. O árbitro Wágner Magalhães marcou a penalidade. O próprio Kattê bateu e abriu o placar aos 3 minutos.

Festa da pequena torcida do Murici no Estádio José Gomes da Costa. O jogo era truncado, o Murici tentava impor pressão e complicar a vida do CRB, mas o time regatiano tentava conter o ímpeto da equipe da casa.

Foto: Jailson Colácio/Ascom-Murici

Foto: Jailson Colácio/Ascom-Murici

Dessa forma, o CRB aguentou a pressão, atacou e teve a grande chance de empatar. Bola na área do Murici, Neto Baiano cabeceou e a bola tocou a mão do zagueiro Cláudio do Murici. Parecia história repetida e o árbitro marcou pênalti.  Aos 20 minutos, Neto Baiano bateu no meio do gol e deixou tudo igual.

Apesar dos gols, a partida seguiu sem chances de gol e dessa forma, a partida seguiu até os 49 minutos, mas foi encerrada com o placar de 1 a 1.

 

Deixe o seu comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado.Os campos marcados são obrigatórios *

*

Voltar ao topo